A brincadeira real de Pokemón GO

Meus 10 cents pela brincadeira real de Pokemon Go!

Além das 10 razões para jogar Pokemon Go que a Pati Cerqueira postou, acho que tem uma questão social muito legal nisso tudo e vamos lá!

pokemon go

Minha história com o Pokemón

Sou uma newer Pokemãe! A Isa foi fisgada pelos bichinhos recentemente e eu, nerd que sou, fui fisgada também. A gente tem deck, joga e batalha e isso já trouxe algumas coisas legais: noites de jogos, conversas sobre poderes, evolução e até uma imersão no Campeonato Nacional de Pokemon que rolou em maio.

De lá pra cá a gente só curte mais uma brincadeira que não é nova (meus sobrinhos adultos já colecionavam/jogavam), mas que é uma novidade muito boa para nós.

E agora com Pokemon Go?

Com a expectativa da chegada de Pokemón Go ao Brasil, eu sabia que usaríamos pelo menos para conhecer.

Diferente do que os chatos teóricos acreditam, o jogo mais socializa do que escraviza. Ele tira as pessoas de dentro de casa, faz as pessoas caminharem e trocarem dicas AO VIVO.

Os jogos tradicionais, online, deixam as pessoas horas em suas telas, dentro de casa, sem contato físico com ninguém, apenas pela interface. No Pokemón Go não! As pessoas são instigadas a sair, a buscar seus pokemons pela cidade e, olha só que legal, os mais raros estão em pontos turísticos da cidade! Uma ótima oportunidade!

Eu baixei no meu celular e no tablet na quarta a noite. Na quinta eu testei e quando as crianças voltaram da escola fomos (os 4) a pé até o shopping perto de casa caçar. E no caminho (não maior do que 500m), cruzamos vários grupinhos de adolescentes e jovens adultos na jornada como nós.

Brincamos um pouco por lá. As crianças caçaram e a gente se divertiu, mesmo!

Acho que é uma nova alternativa, mais uma possibilidade para unir as famílias em uma atividade. CLARO que tudo tem que ter regras e deve ser usado com consciência.

As crianças não tem seus devices, então usam os meus e eu sou a dona da bola eles brincam quando eu deixo.

Se você não deixar eles usarem, as crianças podem ser criativas (como o filho de uma amiga minha) e fazer o seu próprio Pokemon Go!

pokemon go

É ou não é uma ideia fantástica?

Beijos
Lele

Tags: ,

3 comentários em "A brincadeira real de Pokemón GO"

  1. Rafael disse:

    Por aqui também só jogamos nos meus aparelhos, assim tenho o controle de quanto tempo o meu filhote joga. Tem sido muito divertido caminhar toda noite em busca de Pokémon, juntos, e batendo papo com outras pessoas nas Pokéstops :D

    1. Pois é!
      Somos os pais e devemos educar e colocar limites.
      É uma socialização legal, uma forma de brincar com imersão mas em ambientes abertos. Estamos curtindo mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2008-2018 © Eu, ele e as crianças | Criação: Helena Sordili | Desenvolvimento: Carranca Design Carranca Design por Felipe Viana