A família perfeita que você acha que eu tenho…

Amanhece e o sol entra pela janela.

Todos acordam felizes, penteados e com sorriso nos lábios (sem bafinho de criança inclusive).

As crianças se trocam, sem que eu tenha que pedir. Tomam o café da manhã que eu preparei, sem reclamar que tem pouco achocolatado no leite ou se o pão é integral e, principalmente, sentamos a mesa sem derrubar nada.

Em pouco minutos já estão no carro, a pia está *magicamente* limpa e vamos felizes, sorrindo e cantando para a escola.

Assim começa o dia. Nossos dias são assim… felizes e perfeitos!

Ah tá!

Gente, não existe a vida perfeita. Não existe a família perfeita!

família perfeita

Não sei na casa de vocês, mas na minha a cena que eu descrevi a cima não é nem de longe parecida com a real! As crianças acordam de mau humor, ou são acordadas, e não querem nada… correm pra sala, ligam a TV e ficam uns minutinhos zumbizando na sala até despertarem de fato.

Ou chamam pedindo o café que quase nunca é na mesa da cozinha – um pouco porque acostumamos assim, outro pouco porque estão recém saídos da cama e quero deixá-los à vontade, ou ainda porque a mesa da cozinha está entupida de coisas e não dá pra organizar logo cedo…

Só depois se trocam, depois de eu ter que pedir e pedir, desligar a TV e direcioná-los para issso (antes que eu perca a paciência).

E segue a lista de instruções: escove o dente, penteou o cabelo?, secou a mão?, amarrou o tênis?, pega a agenda, guarda o livro na mochila e assim vamos até que eu consigo levá-los para o carro. O marido tá lá junto, dando o suporte, amolecendo ou endurecendo, conforme o meu ânimo para tentarmos equilibrar a situação.

Já no carro a gente tenta agradar a todos e mudamos de estação a cada música tocada. Mas, felizmente, algumas músicas todos curtem! UFA!

Depois que os deixo na escola tenho parte da manhã e da tarde para me dedicar ao meu trabalho. Que é corrido, estressante, puxado – como deve ser o seu, trabalhando em casa ou fora dela.

A volta pra casa, a hora do banho, o jantar, lição de casa e hora de dormir também tem seus perrengues. De uma fominha aliada ao mau humor pós aula, passando pela cara torta para o jantar natureba que a mamãe resolveu arriscar e culminando na hora do sono que é tarefa exercida pelo pai enquanto a mãe tá tentando ter uns minutinhos para si (lendo, assistindo séries ou batendo papo com as amigas).

Esse é o retrato da minha família. Mas poderia ser da sua família também, tenho certeza.

família perfeita real

Aposto que até a família real tem seus dias e momentos imperfeitos!!!

Além da rotina com os filhos, tem a rotina SOBRE os filhos, a administração da casa, das finanças, do relacionamento com o marido, o cuidar de si (corpo, mente e espírito) e não, não é fácil.

A gente (pai e mãe) se desdobra pra dar conta. A gente deixa de fazer coisas, faz muitas outras mas a gente edita o que sai da porta pra fora (e se não edita, deveria). A gente é feliz sim, nos damos bem mas OBVIAMENTE temos os nossos conflitos, dilemas, discussões e brigas até. NOR-MAL!

Família perfeita não existe. Ou seria a perfeição viver tudo isso mesmo, assim como eu falei?

Sinceramente não sei, mas sei que somos ótimos juntos. E somos felizes sim, como pintam as fotos nas nossas redes sociais.

Perfeitos? Não, nem queremos. Mas abertos a aprendizados e revisão de tudo o que fazemos.

E você? Tem uma família perfeita? Conta aí pra mim vai?

Beijos
Lele

 

Tags: ,

19 comentários em "A família perfeita que você acha que eu tenho…"

  1. Gabis Miranda disse:

    Adoooooorei esse post!
    Como vi outro dia, família perfeita só nas redes sociais. Ahahaha
    Beijo

  2. Isso! E nos dias em que as coisas parecem todas perfeitas, a gente até desconfia… Porque a graça está mesmo nas imperfeições! ;)

    1. Concordo! E em saber lidar com o acaso ne?
      bjss

  3. Adorei, Lele! Uma vez tb desabafei sobre isso, lembra? Porque querer mostrar coisas boas não significa que a gente viva cercado só de coisas boas. De perto nenhuma família é perfeita né? Todos temos nossos pequenos conflitos, mas é verdade q não consigo imaginar a Kate surtando rs…
    Beijo

    1. Verdade Cy
      cada um sabe da sua família, do seu jeito de ser… hehe
      bjs

  4. Ana Claudia disse:

    Nossa aqui em casa é bem parecido. Meu filho acorda, me chama, pede o café da manhã, que dou no sofá porque tenho medo que caia do banco da cozinha, que é alto, enquanto eu tomo banho.
    Afff, uma correria
    Família perfeita é aquela que tem bagunça, alegria, core corre e tudo o mais.
    A sua é bem normal…hahahah beijo

    1. Isso mesmo, mas aos olhos dos outros pode parecer perfeita e claro que nao é
      beijos
      Le

  5. Patricia disse:

    Mas, é claaaaarrrrooo, que a minha família é perfeita.Como assim a sua não é? Hahahahaha. Brincadeira. Só em filme de ficção, bem ficção, né. Acho que nenhuma é assim, né?! Tem uma expressão que aprendi esses dias e gostei muito e acho que cabe para essa nossa idealização de rotina tranquila da família que é a singularidade da pessoa. Impossível ser perfeito porque somos humanos e cada um tem a sua singularidade, somos singulares. Um funciona melhor de manhã. Um é rápido. O outro é mais tranquilo. Somos seres singulares e isso é que faz a vida ser cheia de vida, de energia, de superação.
    Adorei o post e desculpe a longo comentário.
    Beijos

    1. Pois é Pati!
      Amo seus comentarios e podem ser LOOOONGOS <3
      bjs

  6. Louise Furtado de Aguiar disse:

    Vi esses dias e até publiquei uma matéria do príncipe reclamando sobre as birras do filho. Ou seja, nem mesmo lá há perfeição. Esse mimimi de família comercial de margarina precisa acabar. Somos reais!

    1. Pois é! Todos temos nossos MOMENTOS perfeitos, mas nao a familia perfeita o tempo todo

      beijos

  7. Oi Lelê, eu acho que a perfeição é ser como é, pois sem essas questões seria monótono demais.Estamos aqui para aprender e a ensinar, a crescer, ser desafiados e precisamos dessas ‘imperfeições’.
    Mas acordar penteado seria bom demais, né?
    Amei o post.
    beijos
    Chris

  8. Nanda disse:

    Ihhhhh nem de longe nem de perto é como no primeiro relato. E Clarice ainda nem chegou na idade de contrariar. Familia comercial de margarina só nós dois minutos de comercial mesmo. E olha lá!

    1. hehe e olha lá!!!
      bom ter vc aqui Fe!
      bejao

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2008-2018 © Eu e as crianças | Criação: Helena Sordili | Desenvolvimento: Carranca Design Carranca Design por Felipe Viana