Como escolher seu método anticoncepcional?

Um post utilidade pública: Como escolher seu método anticoncepcional?

método anticoncepcional

Bem, quando eu era mocinha, comecei a namorar e fui atrás de um anticoncepcional porque eu tinha PAVOR de engravidar antes da tal “hora certa” (se é que isso existe… hehehe).
Por recomendação médica tomei pílula.
Por que tomar a pílula?
Bem, era o método mais barato (custo x benefício) e que dependia apenas de mim.
Confesso que a médica da época não me deu opção e tomei uma pílula meio bombástica, Diane 35.
Era um coquetel de hormônio bem forte, que mexia muito comigo, mas demorei a associar uma coisa com a outra.

Mais tarde, mudei de médico – achei o meu dr certo, amado! meu obstetra e amigo – e mudei para outra pílula, Yasmin. Segundo ele a melhor pílula do mercado (na época, não sei se ainda é) e me adaptei muito bem com ela. Os sintomas de TPM eram raríssimos e deu uma boa controlada no fluxo. Perfeita para aquele momento.

Resolvi engravidar e parei. Achei que demoraria muito pois havia sido mais de 10 anos de anticoncepcional oral ininterrupto mas em 6 meses estava grávida. Acho que foi bem rápido.

Aí veio o período de amamentação e tal e eu só voltei a ter ciclos quando a Isa estava com quase 1 ano.
E não voltei a tomar pílula. Quis me dar esse tempo.
Logo depois engravidei do Otavio – que nasceu quando a Isa estava com 2 anos e 2 meses.

Na primeira consulta pós-parto já toquei no assunto com meu médico, eu já tinha decido que não queria mais filhos como eu disse no post Um é pouco, dois é bom. Ele achou cedo demais a minha preocupação e disse para conversarmos quando estivesse para encerrar a amamentação exclusiva.

O meu método anticoncepcional

Otavio mamou exclusivo até outubro (6 meses) desmamou em janeiro e nesse tempo fui pesquisando qual o método utilizaria. Usei a net e conversei com várias amigas e na consulta com meu médico decidimos pelo DIU Mirena.
O Mirena é um tipo de DIU com hormônio progestogênio. Não contém estrogênio. Sua validade é de 5 anos e o custo x benefício é bem interessante, cerca de R$ 25,oo/mês. Sua contracepção é comparada a da laqueadura!!!
Várias amigas minhas usam e apenas uma teve efeitos colaterais – aliás, teve praticamente TODOS.
Aqui, para quem quiser, a bula do diu Mirena.
Resolvi arriscar.

O Mirena deve ser colocado no segundo dia do ciclo menstrual. Muitas amigas e muitos relatos que li, falaram de dor para colocar. Uma delas recomendou até analgesia (hahahah exagerada!!!) mas eu fui com a cara e a coragem. E sozinha. Porque ne? O que é uma dorzinha para colocar o DIU para quem fez 2 PNs???

Senti uma cólica chatinha, nada mais do que isso e quando ia reclamar – só pra não passar em branco, já tinha terminado. Ou seja, MEGA tranquilo.

O que aconteceu depois que coloquei o Mirena?

No primeiro mês tive uma menstruação quase normal, só que com o fluxo menos intenso. A diferença foi que durou mais dias do que o habitual.
Do segundo mês em diante haviam apenas escapes em alguns dias do mês (3 ou 4).

Estou com ele desde janeiro e os escapes são menos frequentes, em 1 ou 2 dias apenas.
Não sinto NADA, não tenho TPM nem nenhum dos efeitos colaterais previstos na bula.
Para mim, foi uma opção que deu muito certo!

beijos
Lele

Tags: ,

2 comentários em "Como escolher seu método anticoncepcional?"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2008-2020 © Eu e as crianças | Criação: Helena Sordili | Desenvolvimento: Carranca Design Carranca Design por Felipe Viana