Cuidar de si

Contei que estou num tempo de reflexão, e que por isso a frequência dos posts caiu muito por aqui. Eu ainda não decidi tudo sobre a nova fase do blog mas ando cheia de ideias e querendo colocar pra fora algumas reflexões.

O tempo de reflexão se uniu ao tempo de cuidar de si. E tenho feito muitos progressos nesse sentido. Esses cuidados ajudam tanto para a expansão da consciência, quanto para o olhar para mim: dentro e fora.

cuidar de si

É importante cuidar de si

Cada uma das atividades que decidi fazer para me cuidar tem sido importante para a minha reconstrução. É uma espécie de cura, que vem de dentro pra fora, da consciência/mente ao corpo. Cura física, espiritual e mental.

Obviamente comecei pelo menos “dolorido”, externo. Comecei alguns tratamentos estéticos (corporais e faciais). Fui acolhida por clínicas e especialistas que me ajudaram a me OLHAR de novo. E a me (re)conhecer. Isso resultou no emagrecimento e em um novo olhar. Ainda falta bastante mas me sinto beeem melhor.

Comecei também o pilates, que tem sido uma experiência de resgate também. Eu sempre gostei de alongamentos, fiz por anos uma aula chamada Flexibilidade, e sempre curti abdominal e afins. A consciência (olha ela aí de novo) corporal é incrível com o pilates. Também falarei em outro post sobre as aulas.

Cuidando da mente

Num período mais duro tive ajuda médica. Foi muito importante mas foi combinado que era algo pontual. E logo a medicação não era mais necessária.

Depois, procurei a terapia. Eu já vinha fazendo de forma pontual, mas retomei a sério. Posso dizer que é libertador retomar. Procurei uma terapeuta (na verdade ela foi indicada por uma amiga mais que especial) que vai bem de encontro ao que procurava, que fosse mais do que a terapia padrão.

Em paralelo à terapia, finalmente (só agora em agosto) consegui fazer um curso que TANTO queria, o 4 Caminhos para a Evolução com Eneagrama. Exatamente em agosto de 2017 eu tive o primeiro contato com o eneagrama mas entendo que, naquele momento, eu não estava preparada para o tipo de vivência que o curso me trouxe.

Contarei para vocês sobre o curso também logo mais.

Tudo isso para…

“Não é muita coisa?” Algumas pessoas me perguntam… e eu posso dizer com um sorriso no rosto e o coração calmo: não é!

Nunca é demais cuidar de si. Nunca é exagero.

Ao longo dos anos, e desde muito pequenos, somos rotulados e seguimos carregando coisas atribuídas a nós, que não são necessariamente nossas. Esse é um aprendizado e tanto.

E, depois de tantos anos de relacionamento, quando eu olho para quem eu era antes, durante e depois, vejo pessoas distintas mas com uma essência única. Esse essência não muda, mas pode ser mais ou menos expandida ou externalizada.

HOJE eu só quero ser eu. Integralmente.

Quero colocar pra fora a Helena que sempre fui mas que ficava escondida aqui, por diversos fatores.

O processo é longo e dolorido mas se conhecer é prazeroso demais, é libertador. Cuidar de si, dessa pessoa que você redescobre, é maravilhoso.

Se eu pudesse dar um conselho para todas as pessoas do mundo, o conselho seria: NÃO DESISTA DE VOCÊ.

beijinhos e lindos dias
Lele

4 comentários em "Cuidar de si"

  1. Sandra Santos Ferreira disse:

    Helena
    Emocionada, parabenizo-a pelas escolhas que tem feito.
    É muito gratificante saber que nossa essência, apesar dos desencontros e dificuldades da vida, permanece intocada.
    Redescubra-se e seja cada dia mais feliz.
    Torço por você.
    Sandra

    1. Muito obrigada Sandra!!
      beijao

  2. É visível e é muito bom acompanhar sua evolução! Que ela não pare e estarei sempre por perto pro que der e vier, desejando muito sua felicidade. Beijo

    1. Linda
      você é uma amiga muito especial.
      Te amo. Conte comigo sempre também.
      beijo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2008-2018 © Eu e as crianças | Criação: Helena Sordili | Desenvolvimento: Carranca Design Carranca Design por Felipe Viana