Educação à distância e homeschooling

Falei sobre Homeschooling semana passada e há tempos venho acompanhando o assunto de educação à distância – tanto pelo interesse em fazer uma outra pós-graduação, quanto por já ter dado aula nesse modelo e também pro achar um desafio imenso para alunos e professores.

E hoje vou contar para vocês um pouco sobre a família Schurmann, sim os velejadores! Desde a década de 80 eles praticam o homeschooling e a educação à distância.

familia-schurmann

Em 1974, Vilfredo e Heloísa Schurmann estavam em uma viagem de turismo a Ilha de St. Thomas, no Caribe, onde navegaram pela primeira vez em um veleiro e se apaixonaram. No ultimo dia na ilha eles fizeram um pacto: iriam voltar àquela ilha com seu próprio veleiro. Foram 10 anos atrás do sonho. Iniciaram com um pequeno veleiro em Florianópolis e um jovem de 15 anos ensinou o casal a navegar. Aos poucos, foram adquirindo experiência, participando de regatas no Brasil e no exterior… até adquirirem um veleiro de oceano. Com o veleiro Sagui e, depois Manatee, navegaram mais de 8 mil milhas na costa brasileira. Em 1982, adquiriram o veleiro Guapo de 44 pés, que os levou a dar uma volta ao mundo. Saíram de Florianópolis em 1984 e voltaram após 10 anos vivendo com sua família no mar. Seus filhos Wilhelm, David e Pierre, na época, tinham respectivamente 7, 10 e 15 anos.

No início, quando anunciaram que largariam tudo, os Schurmann foram criticados, especialmente por parte dos familiares. Mas tinham um sonho e, para isso, foi necessário buscar soluções para a educação ds filhos. Depois de extensa pesquisa, encontraram o método de educação por correspondência em uma escola americana com mais de 100 anos de experiência. Heloisa, professora, aliou a didática à disciplina e criou uma rotina para as aulas. Com dedicação, obtiveram excelentes resultados (o David, por exemplo, decidiu ficar na Nova Zelândia e, lá, ingressou na universidade sem qualquer dificuldade).

Os meninos tinham que fazer inúmeras redações por mês e dezenas de trabalhos de pesquisas em todas as matérias. Durante uma entrevista para a Jovem Pan, o David contou que eles faziam provas e o processo era muito legal. Ele disse que a Heloísa tinha todo o material didático disponível. As provas permaneciam lacradas. Quando chegavam em terra firme, eles precisavam identificar a maior autoridade daquele lugar – poderia ser um padre, um delegado, dependendo de onde estavam. Essa autoridade aplicava a prova de acordo com as regras: em lugar apropriado, a autoridade abria o envelope lacrado, lia as regras da prova (por exemplo, tempo de duração), permanecia presente até o final. Quando terminavam as provas, os meninos a entregavam para a autoridade, que colocava a prova em outro envelope, lacrava e a própria autoridade se encarregava de despachar a prova.

De acordo com a Heloísa, foi uma experiência incrível, dar aula para poucos alunos (no nosso caso da primeira viagem, três meninos, e, da segunda, a filha Kat). O aproveitamento e o aprendizado se tornaram personalizados e os resultados foram bem maiores. No estudo à distância, o maior aprendizado foi a disciplina e o respeito mútuo.

Em 1997, a Família Schurmann partiu para sua segunda grande aventura. Dessa vez, com uma nova tripulante: a filha Kat, então com apenas 5 anos. A Expedição Magalhães Global Adventure foi acompanhada por milhões de pessoas no Brasil e em mais 43 países, via internet e TV. Durante a aventura, também foi desenvolvido o programa “Educação na Aventura” em parceria com a americana Adventure on Line, que foi indicado pela Unesco como ferramenta educacional.

Ou seja, na primeira viagem, Heloísa, educou os três filhos por um método que utilizava os correios. Na segunda, educou Kat numa fase que já contava com a ajuda da internet. Nos dois casos, ensino fundamental. Agora, na terceira expedição, vem uma nova etapa: Emmanuel fará um curso superior da Estácio.

Emmanuel Schürmann, 22 anos, neto do casal Vilfredo e Heloísa, partiu com a família em 21 de setembro de 2014 para a Expedição Oriente sem deixar o estudo de lado. Durante os dois anos de viagem, o primeiro representante da terceira geração Schurmann em uma aventura ao redor do mundo a bordo de um veleiro fará o curso de Logística da Estácio, na modalidade a distância (EAD). “Escolhi Logística porque tem tudo a ver com a gestão de recursos diversos, desde produtos alimentícios, equipamentos e pessoal. Uma expedição como a nossa sempre é organizada e cuidadosamente planejada e, integrando a tripulação, também quero participar desse processo de forma eficaz”, afirma Emmanuel.

Não é mesmo uma lição de vida e de educação?

Fico impressionada com a determinação e como a herança familiar (de cultura, aventura e educação) passa de geração em geração.

No mais, só nos resta desejar boa sorte e bons estudos a ele!

beijos
Lele

Tags: , ,

7 comentários em "Educação à distância e homeschooling"

  1. Heloisa disse:

    Obrigada Helena pelo seu artigo. Estamos contentes que a educação de nossos filhos nos abriu portas, derrubou paredes das salas de aulas e nos ensinou muitas lições de via. Hoje alguns velejadores levam seus filhos para navegar e utilizam o ensino a distancia!
    Bons Ventos!
    Heloisa Schurmann

    1. Que honra ter seu comentário aqui!
      Acho que vocês dão um ótimo exemplo e mostram que é possível viver de uma forma diferente!
      Sucesso!
      bjs

    2. Eliene Souza disse:

      Por favor, como vocês validaram os estudos das crianças aqui no Brasil? A instituição tem convênio com escolas infantis brasileiras? Estou sofrendo muito com meu filho. Preciso muito de uma saída…grata.

  2. priscila disse:

    Olá eu como maw me preocupo muito con as mas amizades no colégio tenho me interessado cada vez mais por home school será que o governo do Brasil libera este método de ensino fundamental em casa via ead? alem de o valor damensalidade ficar mais acessível também

    1. Ola Priscila, essa é uma decisão da família e não do governo.
      E o governo não tem condições de garantir os requisitos mínimos nem presencial, imagina só EaD….
      A convivência com outras crianças é importante, precisa saber dosar isso com o homescholing.
      Boa sorte

  3. Steph Villa disse:

    Olá! Por favor qual o nome da instituição que a Sra Heloisa contactou para realizar os estudos dos filhos na primeira expedição?
    Agradeço a atenção :)
    Steph

    1. Ola Steph,
      confirmei com a assessoria deles e foi a Calvert School (http://www.calverteducation.com/)
      bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2008-2018 © Eu e as crianças | Criação: Helena Sordili | Desenvolvimento: Carranca Design Carranca Design por Felipe Viana