Passeio com a escola: deixar ou não deixar?

Está chegando aquela atividade do ano desejada pelas crianças e temida pelos pais: o passeio com a escola!

Na escola dos meus são 2 passeios anuais, um em cada semestre, sendo o primeiro mais pedagógico e o segundo com foco em lazer. Hoje eles já estão bem habituados (e eu também) mas a primeira vez que veio um bilhete de passeio eu pensei: WTF??? Igualzinho a minha amiga Gabis (do blog Bossa Mãe) que ficou cheia de dúvidas e me pediu um help!

Como tudo vira pauta, resolvi fazer um post sobre isso para facilitar o entendimento e a decisão de deixar ou não deixar seu filho ir no passeio com a escola.

Deixar os filhos passearem sozinhos é mesmo uma tensão para os pais. Lembram que contei sobre a primeira festa que a Isa foi sozinha?

passeio-com-a-escola

Primeiro passeio da Isa foi à Cidade do Livro. Nesse eu pude ir pois ela ganhou o concurso de prendas mas não tinha idade para ir sozinha ainda.

Passeio com a escola – dicas para a mãe se sentir segura

1. Local: veja se é um lugar que não conhecem ou, se conhecem, se vale a pena visitar de novo. Qual a estrutura do local, se o programa é especial para crianças da idade do seu filho, se há monitores no local.

2. Acompanhantes: quantas crianças vão? e quantos adultos irão acompanhar? O ideal é 1 adulto para até 8 crianças. Mais do que isso pode ser tumultuado, a menos que tenha monitores no local.

3. Transporte: como as crianças irão até o local? Ônibus ou van com cinto de segurança individual é imprescindível. Qual é o trajeto? Quanto tempo eles vão ficar no ônibus? Na ida 1 hora pode ser pouco, mas na volta eles certamente estarão mais cansados e podem ficar irritados.

4. Alimentação: A maioria dos locais não tem um cardápio muito saudável. Mas é um dia de passeio então você deve pesar se vale a pena abrir mão do passeio por conta disso. Eu acho que não vale já que as crianças estão tão eufóricas.

Se o seu filho tem restrições alimentares, converse com a escola sobre o envio da lancheira.

5. Informações durante o passeio: a mãe quer saber se o ônibus saiu no horário, se eles chegaram bem no local, se almoçaram e se já estão voltando. Na escola dos meus fica um responsável na escola por passar essas informações para os pais. O telefone deve tocar o dia todo mas se isso deixa os pais mais tranquilos acho o esquema ótimo.

Principalmente na volta… eu sempre ligo antes de sair para buscar porque o ônibus pode ter atrasado e eu não fico na muvuca da porta da escola.

Alguns locais recebem várias escolas no mesmo dia. Vale a pena verificar como é a identificação/controle. A escola geralmente faz um crachá e o uso do uniforme completo é obrigatório.

No mais, relaxe! As crianças AMAM e se você ficou segura com as respostas da escola deixe seu filho ir e criar mais uma memória deliciosa da infância.

beijos
Lele

Tags: ,

9 comentários em "Passeio com a escola: deixar ou não deixar?"

  1. Gabi Miranda disse:

    Lelê, adorei suas dicas! E com certeza me ajudarão a tomar uma decisão. Acho ótima a ideia do passeio. Eu adora na minha época. Não podemos privar nossos filhos disso tb. Só achei meio cedo, mas conversando com outras mães, parece que começa nessa idade mesmo, aos 3. Só que dá um frio na barriga isso dá. rsrsrsrs

    1. Me conta quais foram as respostas da escola hein?
      E qual foi sua decisao final
      Bjao

  2. Eu deixo, mas sempre fico muito agoniada o dia todo rs, principalmente qdo é o matheo sempre acho q ele vai se distrair e ficar pra tras da turma, ai nem gosto de lembrar, mae sofre ne? Imagina quando chegar a fase das baladas kkkk, Adorei essa dica de 1 adulto pra 8 crianças, mas nao sei se rola sempre na escola deles, dureza rs beijo

    1. Pois é Cy! Se os adultos que vão conhecem as crianças fica mais fácil confiar que estarão atentos aos distraidos…
      Ai ai mae sofre mesmo!
      Bjs

  3. Carla disse:

    Passei por esta infelicidade esta semana, tanto eu e meu marido ainda achamos muito cedo e optamos por não deixá-lo ir. Conversamos em casa com ele, e tudo ficou numa boa, até na vespera do dia da excursão, meu filho voltar dizendo que eu não podia esquecer da troca de roupa em caso de ele fazer xixi. Oi, as professoras deram informações e instruções para crianças da faixa etária de 4 a 6 anos e mesmo sabendo que não era 100% das crianças que participariam? TA correto isso? Ainda ouço a prof falar que eles tem que lidar com frustação, para mim foi exclusão só porque ele e outros não iam…conclusão, meu filho ficou magoado comigo e ficou gritando na frente dela que não gostava de mim….Gente, sou neurótica?

    1. Acho que faltou sensibilidade para a escola… isso acontece se a turma é grande ou se a grande maioria vai para o passeio…
      é complicado mesmo!

  4. Thayna disse:

    Minha filha tem um 1,4 anos e vai em uma escolinha domiciliar…eles querem levar as crianças em uma piscina…ela deve ser a mais nova …deve ir uma 10 criancas e umas 5 adultas…mas meu coraçao nao deixou…meu marido esta achando que sou louca. Nao estou preparada…ja chorei horrores…to me sentindo aquelas maes chatas super protetoras.. Mas enfim…amei o poste..abracos

    1. Oi Thayna
      só faça aquilo que você banca com o coração tranquilo.
      Se isso te incomoda, acho melhor não deixar mesmo.
      Fique bem
      bjs

  5. Alessandra disse:

    Com tanta falta de segurança em nosso estado- RS e cidade. Não me sinto tranquila em deixar meu filho de 9 anos ir nos passeios escolares. Aqui está tendo crianças sendo sequestradas e muitas tentativas, até mesmo dos braços das mães. Essa semana começou as aulas e ele já me disse. Mãe, a prof disse que terá muitas saídas da escola. E vou ter que ser obrigado a ir,se não vou rodar. A escola pode fazer o aluno repetir o ano por isso? Ainda mais que a escola não tem ajudante, auxiliar a prof em passeios. É somente a prof para dar conta de mais de 20 crianças. Como ficar tranquila numa situação dessas? Já estou super preocupada antes do tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2008-2018 © Eu, ele e as crianças | Criação: Helena Sordili | Desenvolvimento: Carranca Design Carranca Design por Felipe Viana