Eu não quero mais ser a mãe multitarefa

*o mais legal é quando você perde o post porque não salvou…*

Mãe multitarefa

Eu não quero mais ser uma mãe multitarefa!

Chega!

Multitarefa é balela, enganação, errado! E vou explicar: toda vez que a gente se considera uma mãe multitarefa (ou uma pessoa multitarefa) a gente acaba pagando o preço… com uma gastrite, uma crise de enxaqueca, com uma travada na coluna ou tudo isso junto.

Quem disse que a vida começa aos 40??

Tá! Tô velha essas coisas estão “pegando” por aqui! hehehe #drama

Na real eu estou cansada dessa loucura de ficar conectada direto, de ser escrava do smartphone, do email, das redes sociais.

Sim, eu trabalho com isso! Não, eu não posso me dar ao luxo de “desconectar” quando bem entendo mas isso tem me irritado um pouco. Tenho preferido ler um livro, ficar em silêncio, passear ao ar livre do que grudada no celular.

Mãe multitarefa – para além dos smartphones

É claro que o nosso canivete suíço – o smartphone não é o vilão. Ele é, quando bem utilizado, uma ferramenta e tanto.

Além dessa questão temos as tarefas do dia-a-dia que se acumulam e sobrepõe. Afinal enquanto os filhos tomam banho em geral, estamos também preparando o jantar, colocando roupa na máquina de lavar, atendendo uma ligação e conferindo os emails do final do dia.

Sim, essa tarefas podem (e DEVEM) ser divididas entre os adultos (e por que não com as crianças) da casa mas, ainda assim, as tarefas se sobrepõem.

Priorizando seu tempo

Mãe multitarefa

Mãe Multitarefa tentando ser ZEN

De uns tempos pra cá tenho pensado e lido sobre produtividade. Sobre como encaixar minha rotina e equilibrar tarefas obrigatórias e as que me dão prazer…

Essa balança ainda está injusta! hehe #fato

A verdade é que o urgente e o importante se misturam, as obrigações gritam em nossos ouvidos e não dá pra ligar o F#$@% e seguir adiante.

Vivemos em sociedade, temos compromissos e precisamos entender que isso encadeia a vida de outras pessoas.

A arte de contemplar

Mas o que eu quero mesmo ultimamente é fazer o que eu gosto – você deve estar pensando que eu vou viajar o mundo né? heheh – dentro da minha rotina cheia mas, especialmente, ter tempo para o ócio… um tempinho para contemplar a vida.

Sinto falta do scrapbook, da rotina de exercícios e até de cozinhar com mais dedicação – parti, definitivamente, para a cozinha mais simples do mundo (não que isso seja ruim, mas é legal curtir a fermentação por horas de um pão caseiro, por exemplo! #meinterna!!!).

Sabe aquilo de acordar no sábado e poder voltar a dormir porque você não tem NADA para fazer? Nenhum compromisso, horário, evento…

Sim, eu adoro passear! Mas AMO ficar em casa! Adoro curtir meus cantinhos!

Ver meus filhos crescendo, ter insights ao olhar a natureza, andar sem pressa ou sem compromissos apertados.

É pedir muito?

beijos
Lele

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2008-2019 © Eu e as crianças | Criação: Helena Sordili | Desenvolvimento: Carranca Design Carranca Design por Felipe Viana