Espetáculo BUG – última semana!

Sábado tivemos o prazer de assistir a peça BUG e AMAMOS!

criancas-bug

Quem acompanha o blog há mais tempo já viu várias pautas sobre o uso de tecnologia pelas crianças e já entendeu qual é o meu posicionamento: usar com moderação e com supervisão, não criar seres alienados – sem tecnologia, mostrar que há uma vida incrível para se viver longe dos gadgets mas que eles oferecem muitas possibilidades de aprendizados.

nos-bug

Por aqui não somos radicais e adoramos Pokémon Go, por exemplo.

E lá fomos nós ao teatro e a peça surpreendeu, positivamente!

BUG

bug-icones

Com celulares ligados (e o pedido para NÃO desligar) começa a peça!

Aventura inspirada por clássicos como O Mágico de Oz e Alice no País das Maravilhas, BUG apresenta ao público a história de Serafina, uma adolescente que precisa da ajuda da Bateria, de uma série de aplicativos e também da plateia para escapar das garras de Vício, vilão que quer escravizá-la.

BUG apresenta ao público a história de Serafina, uma menina descolada que, no auge dos seus 12 anos, não quer saber de desligar o celular. Ela dorme, acorda e almoça mexendo no aparelho, mesmo com a mãe alertando sobre o seu uso excessivo.

Certo dia, Serafina é sugada para dentro do telefone e deve correr contra o tempo para se libertar antes que a bateria acabe e ela fique presa para sempre no mundo de Vício, um vilão que torna escravos todos os “seres gigantes que habitam o mundo lá de fora”.

Para ajudá-la a encontrar a saída, Serafina conta com a ajuda da Bateria, uma espécie de oráculo que a orienta a seguir o “Circuito de Luzes Amarelas”, onde finalmente a menina encontrará os Três Ícones que saberão lhe indicar o caminho correto para sair de dentro do celular.

Nossa opinião

A interação com a platéia e o enredo da peça nos prende do início ao fim. Os personagens são ótimos!

bug

Tietamos mesmo a Serafina (Fernanda Bassini)

Tietamos mesmo a Serafina (Fernanda Bassini)

Depois que Serafina, a menina viciada no celular, é sugada para dentro dele, um novo mundo se abre e ela percebe que estava mesmo perdendo parte da vida.

E luta para sair de dentro do celular e voltar para a sua família.

10 mitos sobre tecnologia e educação

Uma história sobre as novas relações familiares mediadas, muitas vezes, pelo celular. Uma história sobre a infância saudosa de antigamente, com brincadeiras sem eletrônicos, mas, principalmente, uma história para nos fazer (nós PAIS) pensar sobre como introduzimos e damos o exemplo sobre o uso de smartphones e afins.

fernanda-bassini-bug

Vale super a pena! Última semana de exibição!

Segue o serviço:

Ficha Técnica

Elenco: André Grinberg, Fernanda Bassani, Jonathas Joba, Vivi Mori e Gustavo Ceccarelli. Texto e Direção: Carlo Felipe Pace. Cenografia: Fernanda Bassani. Produção Executiva: Imagini Produções. Equipe de Produção: Daniele Máximo e Wallace Borges. Trilha Sonora: Rafael Righini.

Locuções: Arthur Machado. Figurinos: Marilene Denzin Barbato e Anderson Rodrigues (WR Produções). Projeto Gráfico: Chairô. Assessoria de Imprensa: Arteplural. Patrocínio: Raízen

Serviço

BUG
Teatro Espaço Promon. Endereço: Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 1830 – Itaim Bibi. Temporada: Sábados e domingos, 16h*. Até 27 de novembro. Ingressos: R$20 (inteira) e R$10 (meia). Classificação: Livre. Duração: 50 minutos. Capacidade: 290 lugares. A bilheteria abre duas horas antes do espetáculo. Tel da bilheteria: 3071-4236. Estacionamento: R$20 (preço único).

* Nas sextas-feiras há sessões gratuitas às 10h e às 15h para escolas públicas, ONGs e Instituições mediante agendamento. O agendamento pode ser feito pelo site producao@imagini.art.br ou pelos telefones  (11) 2866-5923 e (11) 98934-2969.

beijos
Lele

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2008-2019 © Eu e as crianças | Criação: Helena Sordili | Desenvolvimento: Carranca Design Carranca Design por Felipe Viana