Conheça o Hygge e o Lagom, o modo de vida escandinavo

No Brasil, terra ensolarada, onde as pessoas vivem muito tempo fora de suas casas e ambientes de trabalho, é quase impossível pensar em morar num local frio, onde quase tudo é feito dentro de ambientes fechados, com
pouco sol e muita neve, não é mesmo?

hygge

Pois saiba que as pessoas dos países nórdicos possuem uma estatística bem interessante: eles são considerados as mais felizes de todo o planeta! Em qualquer estudo ou pesquisa que se faça, os dinamarqueses, noruegueses e suecos estão sempre encabeçando as listas como os mais satisfeitos com as vidas que levam.

hygge

Para isso, existem diversos fatores muito importantes. O principal é o fato de que a desigualdade social é uma das menores do planeta. A diferença entre ricos e pobres é bem pequena, salvo as exceções de sempre, é claro. Mas um médico e um bibliotecário possuem acesso aos mesmos bens de consumo e moram, na maioria das vezes, nos mesmos edifícios.

A Dinamarca, por exemplo, costumava propagar o seu estilo de vida, conhecido como Hygge: uma vida de baixo custo, onde valoriza-se mais as relações humanas, o prazer nas pequenas coisas, nada de muita agitação. A tranquilidade de desfrutar do convívio familiar, de uma boa refeição caseira e da leitura de um bom livro. Isso é o estilo Hygge.

hygge

Mas, é claro, existem contrapontos e avanços em tudo. Não seria diferente se os jovens começassem a pensar em maneiras alternativas de viver. Atualmente, há uma corrente na sociedade que opta pelo estilo lagom, uma escolha parecida com a Hygge, mas que tenta equilibrar mais as relações com a vida e o trabalho.

O termo significa “nem de mais, nem de menos”, ou seja, a quantidade necessária. Ser um pouco mais ambicioso, ter metas a serem alcançadas, mas sem ficar obsessivo, sem romper o equilíbrio com a alimentação, por exemplo. Hábitos saudáveis, respeito com o meio ambiente e trabalho sem estresse.

Quem é que não quer viver assim?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2008-2018 © Eu, ele e as crianças | Criação: Helena Sordili | Desenvolvimento: Carranca Design Carranca Design por Felipe Viana