Ser mãe hoje em dia

Eu já contei como foi ser criança nos anos 80, adolescente nos anos 90, adulta na virada do século… mas mal sabia eu que o maior desafio seria ser mãe hoje em dia…

Vivemos, sem dúvida, a era da informação. Qualquer pessoa com acesso a internet pode descobrir mais sobre maternidade, desde fertilização, fases da gestação, refluxo em recém-nascidos, rotina de sono até chá de bebê, temas para festas de 1 ano e assim por diante.

Ser mãe hoje em dia

Mas eu observo que a maior parte das informações fica no plano prático, focada na rotina.

Ser mãe hoje em dia é… PUXADO!

O que é certo, no entanto, é que hoje precisamos dar conta de uma carga emocional muito maior. O trabalho intelectual que envolve o ato de ser mãe hoje em dia é muito, muito grande.

Quando você opta por uma alimentação mais saudável ou por uma escola com método X ou Y suas decisões serão determinantes para o futuro do seu filho. Sim, antigamente já era assim mas HOJE temos mais opções e mais informação disponível a respeito.

Se você optou por uma vida low tech ou se quer que os filhos estejam numa escola bilíngue, com certeza pesquisou muito antes. (e não estou dizendo que essas opções são excludentes, não é uma decisão polarizada)

ser mãe hoje em dia

Além do maior volume de informações, temos os pitaqueiros de plantão nas redes sociais. Temos os julgadores oficiais e distribuidores de carapuças personalizadas sempre que fazemos algo que não é considerado “padrão”.

Se a era da informação nos traz muitas possibilidades, o julgamento por trás dos avatares das redes sociais nos traz muitas dúvidas.

Quem nunca deixou de postar alguma coisa no seu perfil pessoal por medo de ser julgada como mãe?

Ou, se postou espontaneamente (como deveriam ser os perfis pessoais), se surpreendeu com as reações dos amigos ao seu post sobre os filhos/casa/família etc? É um julgamento escancarado sem fim…

Então, além da carga emocional ampliada, da avalanche de informação ainda temos que dar conta dos pitacos.

Sim, sempre existiram, mas hoje esses pontos se conectam mais rapidamente e são exponenciais.

Foi tenso sobreviver a era neon, grunge ou ao orkut, mas nada se compara ao fato de ser mãe hoje em dia vigiada pelos delatores do tio Markinho.

E para você? É fácil ser mãe sob olhos atentos das redes sociais?

beijos
Lele

Esse foi mais um post do projeto #40paraos40! A partir de agora teremos mais novidades e uma nova fase por aqui que será implantada aos poucos!

2 comentários em "Ser mãe hoje em dia"

  1. Gabis Miranda disse:

    Não é fácil e acho muito chato a questão da alimentação.Ficamos numa paranoia e acho que tudo bem comer uma tranqueira de vez em quando. Mas tb acho isso agora. Não esqueço que segurei o Ben comer doce por dois anos. A Stella já está comendo biscoito maisena. hihihihi

    Sobre os julgamentos acho que mãe é a raça que mais aponta o dedo no mundo. Fala-se tanto que mãe precisa de ajuda, mas as pessoas mais julgam do que ajudam….

  2. Eu acho que principal diferença entre eu e minha mãe, por exemplo, é que a minha mãe não pensava tanto nas coisas, nas ações, nas consequências, nos porquês. Ela simplesmente ia me criando e me educando, na base da tentativa e erro, e seguia em frente.
    Eu até levo muito a maternidade na base da tentativa e erro (do que da certo para a minha família), mas penso MUITO mais a respeito. Antes de tomar uma decisão, leio, estudo, converso, perquiso. Depois da decisão tomada, reflito, pergunto, me questiono.
    Enfim, concordo que ser mãe hoje em dia é puxado. E mais complexto, me parece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2008-2019 © Eu e as crianças | Criação: Helena Sordili | Desenvolvimento: Carranca Design Carranca Design por Felipe Viana